http://dx.doi.org/10.5935/2177-1235.2018RBCP0102
Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (RBCP) – Brazilian Journal of Plastic Sugery 242 - 250
 

Avaliação pré e pós-operatória do efeito da cirurgia reparadora na qualidade de vida e da autoestima do paciente: um estudo prospectivo envolvendo 52 pacientes

Pre- and postoperative evaluation of the effect of reconstructive surgery on patient quality of life and self-esteem: a prospective study of 52 patients

Victor Felipe dos Santos Tejada1*; Raúl Andrés Mendoza Sassi1,2; Luciano Zogbi Dias1; Susi Heliene Lauz Medeiros1,3

Resumo

Introdução: As lesões de pele benignas e malignas podem afetar a qualidade de vida (QV) e a autoestima dos pacientes, tendo a cirurgia plástica reparadora im-portante papel nesses indivíduos. O objetivo é estudar o efeito da cirurgia plástica reparadora sobre a QV e a autoestima de pacientes.
Métodos: Foi realizado um estudo quase-experimental (antes e de-pois). A QV foi medida pelo questioná-rio SF-36. Para a medida da autoestima, foi utilizada a escala de autoestima de Rosemberg. Alterações nos escores de ambos os instrumentos foram medidas antes e após o procedimento cirúrgico e a significância estatística da diferença foi avaliada pelo teste t. A proporção de indivíduos com aumento de escore de QV e autoestima, segundo as categorias de variáveis sociodemográficas, caracte-rísticas da lesão ou da doença, classifica-ção do tratamento cirúrgico e eventos estressantes, foi medida, e a significância estatística foi avaliada pelo teste do Qui-quadrado.
Resultados: Foram entrevis-tados 52 pacientes. Após a intervenção cirúrgica, houve melhora significativa no escore de QV na maioria dos domínios de SF-36 (aspectos emocionais, físicos, sociais, dor, estado geral de saúde e saú-de mental) e melhora na escala de autoes-tima de Rosemberg. Os fatores associa-dos a maior probabilidade de melhora na QV e autoestima após a cirurgia foram idade igual ou superior a 60 anos, cor de pele branca, maior escolaridade, ocorrên-cia de evento estressante e tipo maligno de neoplasia.
Conclusões: A cirurgia reparadora teve um impacto positivo em vários domínios de QV e autoestima, mostrando outras melhorias na saúde do paciente, além dos benefícios clínicos.

 

 

GN1 Genesis Network - 2022 - gn1.com.br