http://dx.doi.org/10.5935/2177-1235.2019RBCP0016
Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (RBCP) – Brazilian Journal of Plastic Sugery 108 - 112
 

Transtorno dismórfico corporal sob a perspectiva do cirurgião plástico

Body dysmorphic disorder from the perspective of the plastic surgeon

MARILHO TADEU DORNELAS1,*; MARÍLIA DE PÁDUA DORNELAS CORRÊA1; LÍVIA DORNELAS CORRÊA3; GABRIEL VICTOR DORNELAS3; ALICE ASSUMPÇÃO SOARES3; LARISSA VITÓRIA DORNELAS3; LAURA DORNELAS CORRÊA3; YURI MIRANDA DE-OLIVEIRA1

Resumo

O transtorno dismórfico corporal é encontrado com uma certa frequência nos atendimentos relacionados à estética. Entretanto, permanece subdiagnosticado devido à dificuldade de diferenciar uma insatisfação pessoal natural com a imagem corporal de uma queixa patológica. Para os pacientes com TDC, o incômodo gerado pelo seu "defeito" costuma ser desproporcional ao que observamos no exame físico. Além disso, na tentativa de corrigir aquilo que não lhe agrada, ele se submete a diversos procedimentos cirúrgicos que, em grande parte das vezes, considerará insuficiente para a resolução do seu problema. Nesse sentido, buscamos, com este trabalho, ampliar as discussões já existentes na literatura especializada. Assim, assumindo a escassa bibliografia, tencionamos, além de construir discussões acerca dessa afecção, o que pode contribuir para a identificação dos traços desse transtorno, evitando, por conseguinte, a realização de procedimentos cirúrgicos desnecessários e nortear as ações do especialista no que diz respeito à possibilidade de uma disputa judicial.

 

 

GN1 Genesis Network - 2020 - gn1.com.br